Será que a campanha De Bike ao Trabalho não precisa mais existir?

Há 5 anos que o Bike Anjo e mais de 80 parceiros promovem a campanha De Bike ao Trabalho no Brasil. A cada ano vemos que nos resultados, tanto da nossa pesquisa, quanto das nossas observações diárias, o aumento do número de pessoas que utilizam a magrela para se deslocar de casa ao local de trabalho segue numa constante progressão. Ao mesmo tempo, percebemos que a campanha já tem criado o seu marco nos jornais e na política, como o caso da Lei Municipal na cidade de Pinhais/PR, campanhas institucionais de Governos.

 

Juntando tudo isso, vimos uma diminuição quantitativa nos resultados da campanha de 2017 puxada pelo Bike Anjo. E por isso a pergunta: Será que já vivemos o momento de ápice da campanha De Bike ao Trabalho e não precisamos mais dela?

 

Em 2017, o Dia De Bike ao Trabalho foi comemorado no dia 12 de maio e contou com 26 atividades em 11 estados do Brasil e DF, uma grande participação das pessoas compartilhando e curtindo nossos materiais em mídias digitais, com mais de 1800 interações no nosso facebook e instagram e mais de 20 inserções espontâneas na mídia. Tivemos inclusive participação em redes internacionais, como o Bike2Work da ECF (Federação Europeia de Ciclismo).


Desde sua criação em 2013, o grande objetivo da campanha De Bike ao Trabalho é fazer com que mais pessoas possam transformar as empresas/organizações por meio da bicicleta, e ao mesmo tempo engajar empregadores a promoverem a bicicleta para seus funcionários. A cada ano que se passa, o Bike Anjo enxerga a necessidade de investir mais nas organizações, para assim dar suporte às pessoas que se deslocam de bicicleta e termos mais locais amigos dos ciclistas, sem perder também a essência da rede em auxiliar novos ciclistas, seja por dicas no mundo digital, seja acompanhando as pessoas nas cidades.

Mesmo com a campanha de 2017 tendo diminuído seu impacto e percebendo esses fatores externos que trazem um indicativo de que a campanha já se consolidou em alguns espaços, os resultados da pesquisa De Bike Ao Trabalho de 2017 nos mostram que estamos no caminho certo, mas ainda temos muito trabalho a fazer. A pesquisa nos apresenta que a bicicleta está sendo utilizada ainda mais por mulheres, por pessoas com mais de 50 anos de idade e que aumenta o número de pessoas que adotaram a bicicleta pelo menos duas vezes na semana, independente da distância ou da condição estrutural das organizações para receber ciclistas.


Confira alguns gráficos e números da pesquisa, respondida por 1057 pessoas de 23 estados do Brasil e DF:

 

Captura de Tela 2017-05-21 às 14.33.07

Captura de Tela 2017-05-21 às 14.33.59

Captura de Tela 2017-05-21 às 14.34.14

Captura de Tela 2017-05-21 às 14.34.37

Captura de Tela 2017-05-21 às 14.34.26

Captura de Tela 2017-05-21 às 14.35.07

 

 

Com isso, acreditamos que ainda temos muito a mudar na cultura da promoção da bicicleta ao trabalho. Empregadores precisam investir mais na bicicleta e no engajamento de seus funcionários, políticos devem levar a bicicleta para além de apenas seus discursos e a rede do Bike Anjo tem que fazer sua parte de mobilizar todos esses públicos em prol da bicicleta.

 

O Bike Anjo acredita que a bicicleta ao trabalho é um dos pilares de mudança da cultura da bicicleta nas cidades brasileiras e para isso esperamos ter um impacto ainda maior na campanha De Bike ao Trabalho 2018 e contamos com você, sua organização e sua cidade ainda mais estimulada para utilizarmos a bicicleta como meio de transporte ao trabalho.